30 de ago de 2009

Hoje nostálgica...




Sabe quando se guarda aquela angústiazinha que parece que não passa, mas ao mesmo tempo ela nem está lá porque o que falta é, na verdade, um pedaço da tua essência?
Pois é...
É isso que eu sinto hoje. Estava rememorando partes do passado que valem a pena serem relembradas sempre que a alma fica desconfortável e foi incrível que o buraco que eu tinha ficou ainda maior.
Semana passada acordei pra uma realidade que ainda não tinha se anunciado diante dos meus olhos com a clareza que se anunciou naquele dia.
Acho que depois de mais de uma semana digerindo a história eu caí na real. O que parecia um destino provável acabou, com uma pedra em cima, pra ter certeza de que nada vai reaparecer.
Como sempre, estou à mercê do tempo. Talvez hoje mais do que nunca. Mas não me importo.
Ontem encontrei uma borboletinha que ganhei de alguém, aquilo deixou meu interior tão apertado, mas tão apertado que nem um grito sairia dali... uma saudade bonita duma coisa que foi tão boa que fez eu me sentir bem enquanto caía naquele precipício vazio e escuro.
O tempo é implacável, deixou minha borboleta com um pedaço faltando. Mas voar é das borboletas... nada que a vida não resolva.



Assim eu espero.

Nenhum comentário: